Nossa Senhora da Grade, Padroeira de Lille

Nossa Senhora da Grade, Padroeira de Lille
(Lille – França, 14 de junho)

A França é o país das belas catedrais, que bem exprimem a Fé, o amor de Deus, o desejo de perfeição, a esperança do céu da Filha primogênita da Igreja.

A majestade da catedral de Notre-Dame e o esplendor da Santa Capela, em Paris, são paradigmas da arte gótica em seu apogeu. As catedrais de Chartres e Bourges arrebatam o espírito sobretudo pela magnificência de seus vitrais. Reims, onde eram sagrados os reis, sobressai por sua grandiosidade sacral.

Não menos famosa é a catedral de Nossa Senhora da Grade, da cidade de Lille, situada junto à fronteira com a Bélgica.

Essa igreja é de construção recente, pois foi concluída em fins do século passado. O grande arquiteto Viollet-le-Duc afirmou que essa catedral seria “a obra-prima do século XIX”.

Aparição de Nossa Senhora – As origens da devoção à Virgem da Grade remontam ao século VI.

Perseguida pelo Conde Finaert, a princesa Hermengarda, que estava gestante, refugiou-se num frondoso bosque, onde junto a uma fonte apareceu-lhe a Santíssima Virgem, prometendo proteção.

Não muito tempo após, nasceu-lhe um robusto e belo menino, o qual, infelizmente, teve que ser abandonado no local, enquanto a princesa empreendia arriscada fuga ao ser descoberta pelos esbirros de seu perseguidor.

Mas a Virgem velava pela criança. O menino foi recolhido por um eremita, que lhe deu sólida formação cristã. Liderico, como foi batizado, cresceu com a alma de um verdadeiro cavaleiro.

Conta a legenda que, anos depois, Liderico duelou e matou o ímpio Finaert. Em agradecimento por tal heróico feito de armas, o rei presenteou-o com um castelo e um feudo na região onde nascera. Seus descendentes tornaram-se os Condes de Flandres.

Em razão de muitas vicissitudes, o castelo de Liderico desfez-se em ruínas. Mas quatro séculos depois, junto ao que sobrara desse castelo, foi erguida a cidade de Lille. Em 1066 o conde Balduíno, o Piedoso, fez construir as muralhas e uma magnífica igreja, na qual dedicou uma capela especial a Nossa Senhora, sendo ali entronizada antiga e bela imagem da Mãe de Deus, que tomou o título de Nossa Senhora da Grade.

O nome pode soar estranho aos ouvidos brasileiros. Ocorre que, naqueles tempos, o guardião de um castelo recebia, através de uma grade, os pedidos do povo ao senhor feudal. Ora, diante da venerável imagem sentada de Nossa Senhora foi colocada igualmente uma grade, a simbolizar que Ela acolhia com benignidade os pedidos de seus devotos, para os apresentar ao Senhor dos Senhores e Rei dos Reis.

No ano de 1254, ocorreram muitas curas milagrosas, o que expandiu na França a devoção a esse novo título da Rainha do Céu e da terra. São Luís IX, o Rei cruzado, ali esteve a fim de oferecer sua coroa de ouro à Imagem milagrosa, em 1255.

Instituição da Ordem do Tosão de Ouro – No século XV, o santuário foi magnificamente restaurado e engrandecido pelo Duque de Borgonha, Felipe III, o Bom. Este nobre era proprietário de vastos domínios, que compreendiam o Franco-Condado, Flandres, Artois e várias províncias da Bélgica atual. Sem dúvida, podia ser considerado como um dos mais poderosos senhores feudais da Europa de então.

Ora, foi exatamente sob os auspícios de Nossa Senhora da Grade que esse Duque de Borgonha, em 1429, decidiu instituir a Ordem de Cavalaria do Tosão de Ouro, que subsiste até nossos dias e abrigou, desde seus primórdios, a fina flor da nobreza européia. A Ordem passou à Casa d’ Áustria e depois à Espanha. Seu símbolo é a lanugem em ouro de um pequeno cordeiro. Atualmente é uma honrosa condecoração, com colar de ouro ou fita vermelha, da qual pende um cordeiro.

Nessa Imagem tudo tem alto valor simbólico: a coroa significa a realeza; o cetro, o poder; o globo, o mundo e a flor de lis, a pureza.

Como era muito comum em toda a Idade Média, a escultura é de autor desconhecido. Esse espírito de humildade e anonimato desapareceu completamente com a Renascença, quando os artistas primavam por deixar claro a autoria de suas obras.

A imagem não pode ser considerada uma obra-prima de escultura. Não obstante, a face da Virgem foi esculpida com muita graça e leveza, e está delicadamente voltada para o Menino Jesus.

Protetora em todas as nossas dificuldades – Sofremos hoje as insídias de uma sociedade neopagã na qual se cometem as mais ousadas ofensas à majestade divina. A fim de permanecermos fiéis aos Dez Mandamentos, necessitamos de proteção especialíssima, Para isso nos valha Nossa Senhora da Grade, da cidade de Lille, que tão maternalmente protegeu a princesa e seu filho Liderico.
_______________________________
Fonte de referência:
Vie des Saints illustrées pour tous les jours de l’anné. Maison de Ia Bonne Presse, Paris, s/d, pp.850 e 851
Cadastre seu email para receber atualizações gratuitas desta página
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: