Nossa Senhora da Cabeça, rogai por nós

Nossa Senhora da Cabeça

Nossa Senhora da Cabeça, rogai por nós
Neste mês comemora-se esta curiosa invocação mariana, reveladora da admirável misericórdia dAquela que é a Sede da Sabedoria

Por Leo Daniele
Como imaginar o altaneiro pico da Cabeça, situado na Serra Morena, em terras de Andaluzia? Provavelmente será, como tantas montanhas da nobre Espanha, rochoso, anguloso e seco.

O fato é que a três léguas do pico encontra-se a cidade de Andújar, onde vivia um humilde pastor chamado Juan Alonso de Rivas.

Vida movimentada experimentara esse Juan Alonso! Depois de participar das guerras entre os reis de Castela e os mouros, ficou cativo dos muçulmanos juntamente com seus pais. Tendo conseguido fugir, perdeu seu braço direito na evasão.

Uma provação – uma recompensa

Corria o ano de 1227, e fatos ainda mais notáveis haveriam de acontecer na vida de Juan Alonso, que, sendo mutilado e sem poder carregar armas, retirou-se à Serra Morena para apascentar um pequeno rebanho de sua propriedade.

Por diversas vezes ouviu ele, ao longe, o toque de uma sineta. O som parecia vir do alto da montanha. O pastor não sabia o que pensar do misterioso chamado.

Até que, na noite de 12 de agosto, ouviu mais distintamente a sineta. Erguendo os olhos, viu uma luminosidade intensa e bela, que se difundia a partir do monte da Cabeça.

Correndo maravilhado para o local, deparou-se com uma gruta, da qual provinham os raios de luz.

Sobre as rochas estava uma belíssima imagem de Nossa Senhora. Juan Alonso, extasiado, caiu de joelhos.

Uma voz dulcíssima, que parecia vir do Céu, se fez ouvir:

_ “Não temas, servo de Deus. Vai à cidade de Andújar, e diz a quantos encontrares que chegou o tempo de cumprir a vontade de Deus, fazendo erigir neste lugar um templo, onde se hão de operar grandes milagres em favor dos fiéis”.

Juan Alonso prometeu obediência, mas pediu um sinal para não ser tomado por visionário. Nossa Senhora lhe deu muito mais do que isso! Disse-lhe:

_ “Vai, o testemunho de tuas palavras será o braço perdido que te restituo”.

Imediatamente, ele vê perfeitamente são o braço que havia perdido ao escapar dos mouros! Esse milagre serviria de prova em face daqueles que duvidassem da veracidade de suas palavras.

Sem conter sua alegria, Juan Alonso correu ao povoado para narrar o ocorrido.

Como todos conheciam o pastor aleijado, que fora mutilado pelos infiéis, o milagre entusiasmou o povo, e logo se organizou uma procissão até o local da aparição, tendo à testa o Vigário e as autoridades do lugar. Uma bela igreja foi edificada, e a Virgem, sob a invocação de Nossa Senhora da Cabeça, tornou-se a Padroeira da cidade.

Propaga-se a devoção na Espanha…

Maria Santíssima será invocada sob esse título em outros locais da Espanha. Conta a tradição que alguns soldados procedentes de Andújar levavam sob sua proteção uma cópia da imagem da Virgem da Cabeça. Quando passaram na vila de Casas Ibáñez, os soldados pediram abrigo para si e para a imagem. A população prontamente os acolheu. Uma vez restabelecidos, prosseguiram viagem. Com o objetivo de agradecer a hospitalidade, deixaram a imagem na casa de alguma daquelas famílias que foram tão receptivas. Os ibañeses, sensibilizados com o presente e agradecidos pelos favores que começaram a ser concedidos pela Virgem Maria, resolveram construi-lhe uma ermida. A imagem passou a ser propriedade de todos e seu culto difundiu-se pelas redondezas.

… e chega ao Brasil

No Rio de Janeiro, em sua ex-catedral, ainda hoje se venera uma imagem de Nossa Senhora da Cabeça, à qual os devotos oferecem ex-votos em forma de cabeças de cera de todos os tamanhos. Tal devoção data dos tempos da fundação da cidade.

Também na capital paulista há uma simpática e acolhedora igrejinha, próxima ao centro da cidade, à rua Tabatinguera, onde se venera uma imagem [foto] de Nossa Senhora da Cabeça – igreja do Menino Jesus e Santa Luzia. No Brasil, em geral, ela costuma ser invocada para males que atacam o cérebro. Os fiéis que padecem de cefaléia e as mães de filhos com problemas escolares também a ela recorrem para a solução de seus males.

Essa invocação da Santíssima Virgem sugeriria ainda uma proteção especial em relação à parte mais nobre do corpo humano, tão afetada pelo “mal du siècle” — ou seja, pelos desequilíbrios mentais e psíquicos que se vêm tornando como que endêmicos em nossos dias — e por tudo de mal que pensamos e fazemos. Suave lembrança, leve alusão.

Embora in extremis, intervenção salvadora

Mas um fato muito digno de nota viria reforçar tal insinuação. Um nobre senhor, condenado à pena de morte, fez o voto de depositar uma cabeça de cera aos pés da sagrada imagem, se a Virgem o salvasse.

No dia da execução, estando já o carrasco a postos e a multidão reunida na praça, toda esperança parecia afastada. Eis que se ouve o reboar de uma cavalgada e chega em grande galope um mensageiro do Rei, portando a graça ao condenado!

Em cumprimento de seu voto e em recordação desse extraordinário acontecimento, nos santuários dedicados a Nossa Senhora da Cabeça representa-se a Virgem trazendo nas mãos uma cabeça.

A cabeça do nobre? Com certeza. Mas quando vejo a piedosa imagem, confesso que penso na minha.

Todos somos, um pouco mais, um pouco menos, réus de morte. Quando mais não seja, do Homem-Deus que morreu em nosso lugar, e de Nossa Senhora, que sofreu todas as aflições da agonia de Seu Filho. Além disso, de nossa cabeça procedem nosso pensar, ajuizado ou insensato, reto ou imoral; nosso ver, ouvir, sentir, e todos os nossos movimentos.

Assim, não será mau ouvirmos, na imaginação, uma vez mais reboar nas pedras do calçamento o galope do cavaleiro que traz a graça do Rei dos Reis, desta vez para nós!

Por tudo isso nunca será de mais clamarmos: Nossa Senhora da Cabeça, rogai por nós.
Cadastre seu email para receber as atualizações deste blog

9 Respostas

  1. Pedimos que ante la imagen de Nossa Senhora da Cabeça alguna persona de buena voluntad le eleve una oración para que nuestra querida nietita María Florência pueda recibir, por la intercesión de la Santísima Virgen, su sanación. Que, contra todos los pronósticos y diagnósticos médicos se alce su milagro y pueda curar su mente y su cabeza, para que llegue a ser una mujer sana, salva, inteligente, feliz y útil. AMEN. CARLOS E ANA MARIA GONZÁLEZ DA SILVA -Buenos Aires- Argentina.-

  2. Vou incluí-la nas minhas orações. Nossa Senhora da Cabeça, rogai por nós!

  3. oração por maria lurdelia diniz de albuquerque melo

  4. Peço aos que tem fé que roguem à Nossa Senhora da Cabeça pelo meu sobrinho Jorginho com apenas 2 semanas de vida,, pré-maturo, com pneumonia, problemas cardíacos e coágulo no cérebro.
    Obrigado!

  5. Peço que todos rezem por meu amigo e compadre Claudio Figueiredo, que ele possa ser recuperar da cirurgia feita após a descoberta de um aneurisma,que Nossa Senhora da Cabeça, proteja-o de todos os males e estenda sobre sua cabeça e corpo toda a cura. Amém

  6. Volvermos a pedir a todo aquella persona de buena voluntad, que ante la imagen de Nossa Senhora da Cabeça eleve una oración para que nuestra querida nietita María Florência pueda recibir, por la intercesión de la Santísima Virgen, su sanación. Que, contra todos los pronósticos y diagnósticos médicos se alce el milagro que pueda curar su mente y su cabeza, para que llegue a ser una mujer sana, salva, inteligente, feliz y útil. AMEN.
    Gracias a María Lurdelia Diniz por su caridad cristiana, conforme puede apreciarse en su respuesta en esta misma página. Que Dios y la Santísima Virgen la bendigan. CARLOS E ANA MARIA GONZÁLEZ DA SILVA -Buenos Aires- Argentina.-

  7. Gracias, Feri, por tu compromiso cristiano de rogar por la sanación de nuestra querida nietita María Florência.
    Por eso, consustanciados con el el pedido de Mário, también pediremos por la de Jorginho, tanto a nuestra querida Senhora da Cabeça como a San Ramón Nonato. AMEN.-

  8. Eu conheci Nossa Senhora da Cabeça,atraves de um dos padres da minha paroquia quando fui pedir oraçao pela minha sobrinha Mayra de quarto anos com encefalite,inflamaçao no cerebro a uma semana,agradeço a ela pela recupraçao da Mayra que ja recebeu alta do hospital e esta curada graças a intercessao de Nossa Senhora da Cabeça! amem v

  9. Uma provação – uma recompensa

    Corria o ano de 1227, e fatos ainda mais notáveis haveriam de acontecer na vida de Juan Alonso, que, sendo mutilado e sem poder carregar armas, retirou-se à Serra Morena para apascentar um pequeno rebanho de sua propriedade.
    Por diversas vezes ouviu ele, ao longe, o toque de uma sineta. O som parecia vir do alto da montanha. O pastor não sabia o que pensar do misterioso chamado.

    Até que, na noite de 12 de agosto, ouviu mais distintamente a sineta. Erguendo os olhos, viu uma luminosidade intensa e bela, que se difundia a partir do monte da Cabeça.

    Correndo maravilhado para o local, deparou-se com uma gruta, da qual provinham os raios de luz.

    Sobre as rochas estava uma belíssima imagem de Nossa Senhora. Juan Alonso, extasiado, caiu de joelhos.

    Uma voz dulcíssima, que parecia vir do Céu, se fez ouvir:

    _ “Não temas, servo de Deus. Vai à cidade de Andújar, e diz a quantos encontrares que chegou o tempo de cumprir a vontade de Deus, fazendo erigir neste lugar um templo, onde se hão de operar grandes milagres em favor dos fiéis”.

    Juan Alonso prometeu obediência, mas pediu um sinal para não ser tomado por visionário. Nossa Senhora lhe deu muito mais do que isso! Disse-lhe:

    _ “Vai, o testemunho de tuas palavras será o braço perdido que te restituo”.

    Imediatamente, ele vê perfeitamente são o braço que havia perdido ao escapar dos mouros! Esse milagre serviria de prova em face daqueles que duvidassem da veracidade de suas palavras.

    Sem conter sua alegria, Juan Alonso correu ao povoado para narrar o ocorrido.

    Como todos conheciam o pastor aleijado, que fora mutilado pelos infiéis, o milagre entusiasmou o povo, e logo se organizou uma procissão até o local da aparição, tendo à testa o Vigário e as autoridades do lugar. Uma bela igreja foi edificada, e a Virgem, sob a invocação de Nossa Senhora da Cabeça, tornou-se a Padroeira da cidade.

    Propaga-se a devoção na Espanha…

    Maria Santíssima será invocada sob esse título em outros locais da Espanha. Conta a tradição que alguns soldados procedentes de Andújar levavam sob sua proteção uma cópia da imagem da Virgem da Cabeça. Quando passaram na vila de Casas Ibáñez, os soldados pediram abrigo para si e para a imagem. A população prontamente os acolheu. Uma vez restabelecidos, prosseguiram viagem. Com o objetivo de agradecer a hospitalidade, deixaram a imagem na casa de alguma daquelas famílias que foram tão receptivas. Os ibañeses, sensibilizados com o presente e agradecidos pelos favores que começaram a ser concedidos pela Virgem Maria, resolveram construi-lhe uma ermida. A imagem passou a ser propriedade de todos e seu culto difundiu-se pelas redondezas.

    … e chega ao Brasil

    No Rio de Janeiro, em sua ex-catedral, ainda hoje se venera uma imagem de Nossa Senhora da Cabeça, à qual os devotos oferecem ex-votos em forma de cabeças de cera de todos os tamanhos. Tal devoção data dos tempos da fundação da cidade.

    Também na capital paulista há uma simpática e acolhedora igrejinha, próxima ao centro da cidade, à rua Tabatinguera, onde se venera uma imagem [foto] de Nossa Senhora da Cabeça – igreja do Menino Jesus e Santa Luzia. No Brasil, em geral, ela costuma ser invocada para males que atacam o cérebro. Os fiéis que padecem de cefaléia e as mães de filhos com problemas escolares também a ela recorrem para a solução de seus males.

    Essa invocação da Santíssima Virgem sugeriria ainda uma proteção especial em relação à parte mais nobre do corpo humano, tão afetada pelo “mal du siècle” — ou seja, pelos desequilíbrios mentais e psíquicos que se vêm tornando como que endêmicos em nossos dias — e por tudo de mal que pensamos e fazemos. Suave lembrança, leve alusão.

    Embora in extremis, intervenção salvadora

    Mas um fato muito digno de nota viria reforçar tal insinuação. Um nobre senhor, condenado à pena de morte, fez o voto de depositar uma cabeça de cera aos pés da sagrada imagem, se a Virgem o salvasse.

    No dia da execução, estando já o carrasco a postos e a multidão reunida na praça, toda esperança parecia afastada. Eis que se ouve o reboar de uma cavalgada e chega em grande galope um mensageiro do Rei, portando a graça ao condenado!

    Em cumprimento de seu voto e em recordação desse extraordinário acontecimento, nos santuários dedicados a Nossa Senhora da Cabeça representa-se a Virgem trazendo nas mãos uma cabeça.

    A cabeça do nobre? Com certeza. Mas quando vejo a piedosa imagem, confesso que penso na minha.

    Todos somos, um pouco mais, um pouco menos, réus de morte. Quando mais não seja, do Homem-Deus que morreu em nosso lugar, e de Nossa Senhora, que sofreu todas as aflições da agonia de Seu Filho. Além disso, de nossa cabeça procedem nosso pensar, ajuizado ou insensato, reto ou imoral; nosso ver, ouvir, sentir, e todos os nossos movimentos.

    Assim, não será mau ouvirmos, na imaginação, uma vez mais reboar nas pedras do calçamento o galope do cavaleiro que traz a graça do Rei dos Reis, desta vez para nós!

    Por tudo isso nunca será de mais clamarmos: Nossa Senhora da Cabeça, rogai por nós.
    Cadastre seu email para receber as atualizações deste blog

    Arquivado em: Páginas Marianas | Tagged: 12 de agosto, Nossa Senhora da Cabeça

    « Nossa Senhora da Luz – Padroeira de Curitiba A paternalidade de São Gregório VII »

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: